Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Asteriscos e Parenteses

Queremos levá-lo a conhecer o Portugal dos pequenos recantos e paisagens esquecidas. Vá sempre em grupos reduzidos e acompanhado por quem conhece o terreno e os seus segredos.

Queremos levá-lo a conhecer o Portugal dos pequenos recantos e paisagens esquecidas. Vá sempre em grupos reduzidos e acompanhado por quem conhece o terreno e os seus segredos.

Feira das Colheitas em Arouca

 

a.jpg

Arouca acolhe de quinta-feira a domingo a 75.ª Feira das Colheitas, que começou como pequeno mercado destinado a incentivar a produção agrícola durante a II Grande Guerra e ocupa agora 20 hectares, ainda apostados em estimular o setor.

A primeira edição realizou-se a 22 de outubro de 1944 por iniciativa daquele que era então o Grémio da Lavoura de Arouca e reuniu apenas alguns vendedores no centro da vila, com o objetivo de disponibilizar à comunidade alguns bens alimentares que escasseavam nos centros urbanos e só se encontravam no mercado negro.

"Foi uma ideia boa, surtiu o seu efeito e ainda hoje apela ao brio das pessoas", afirma Joaquim Reis, presidente da Cooperativa Agrícola de Arouca, que, sucedendo ao antigo Grémio na coorganização do evento com a autarquia, conta agora com mais de 4.000 associados ligados à agricultura, à criação de gado e à atividade florestal.

É essa estrutura que vem coordenando a feira de gado, os concursos pecuários e de vinho verde, e as iniciativas mais ligadas à lavoura, sempre com o objetivo de "tentar atrair mais jovens para estas áreas".

Joaquim Reis defende que a festa "está cada vez mais vocacionada para a gastronomia", mas realça que, "por muito que a vitela arouquesa seja rainha na Feira das Colheitas, o que é preciso é gente nova a tratar dos campos e dos animais, senão um dia isto acaba tudo".

Preocupado com as dificuldades do setor, o presidente da cooperativa não deixa de reconhecer, contudo, que gerações mais jovens vêm conferindo à lavoura local uma outra dinâmica: "Há muita gente a virar-se para os pequenos frutos, como os mirtilos, framboesas, cogumelos e até kiwis, e só é pena que os incêndios, os químicos, a vespa asiática e a falta de pomares estejam a dar cabo do mel de Arouca, que não é muito conhecido, mas é um belíssimo produto".

A Feira das Colheitas inclui ainda desfiles de gado, cortejos de carros de bois e açafates, concursos de pecuária e gastronomia, espetáculos por vários ranchos folclóricos e concertos como os de Amor Electro, Carolina Deslandes e do programa "Sons no Património", da Área Metropolitana do Porto.

Todas as propostas são de entrada livre. No sábado e domingo, para facilitar a deslocação até ao centro histórico da vila, a câmara disponibiliza ainda um 'transfer' gratuito a partir de Fermedo, Chave, Alvarenga, Espiunca e Zona Industrial de São Domingos, com paragens em várias localidades ao longo do percurso.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em destaque no SAPO Blogs
pub